quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Fonte força raiz

Fonte força raiz
num fio colorido
tece formas que se dissolvem no ar

Bolhas em palavras dançando mistérios
Faces de uma cor apenas a vir a ser

Nem símbolos, nem significados,
Nem meio, nem fim,
Vozes cruzadas como romarias
Campos e mais campos de potenciais

Por entre eles, um ritmo
Sutil expressão de sua própria natureza
Livre, liberta, natural.

Em teus momentos, apenas bolhas expressões palavras
Bolhas de realidade, criadas, construídas como vida
Por onde apenas, tudo simplesmente passa.

Mas, há algo que fica.
E nesse algo reside tua pergunta, tua busca,
Tua tentativa de encontrar o mais do mesmo vir a ser,
E por onde sabes, moça, que nem mesmo a tua presença
Repousa como resto, forma de existência.

Um comentário:

Soraia disse...

Lindo!