sábado, 6 de março de 2010

Mapeando os principais pesquisadores em Análise de Redes Sociais

O estudo da análise de redes sociais tem sido um processo divertido por várias razões. Não só a questão de conseguir desenvolver um novo olhar para o tipo de projeto e de ativismo que me propus a fazer desde os idos de Metáfora, mas o descobrir de estruturas de pensamento desenvolvidas nas ciências sociais que acabo por achar interessantes e condizentes com a forma que também vejo as coisas.

Ocorre que venho já a alguns anos pesquisando artigos, livros, pesquisadores na área. Tem muito aventureiro por aí, gente que acaba escrevendo os mesmos temas requentados, dando um ar de novidade e vendendo milhões de livros que acabam por efetivamente contar mais do mesmo. Resolvi fazer um mapeamento inicial, bastante simples, mas linkando os principais pesquisadores que desenvolvem trabalhos que considero sérios do ponto de vista científico. Aí vai:

  1. Ronald Burt: pesquisador da Universidade de Chicago. Trabalha com foco bem estrutural, sendo o criador dos principais desenvolvedores do conceito de papéis estruturais na rede. Foi um dos criadores da visão do capital social como sendo articulado pelas relações dos brokers e seus respectivos posicionamentos em rede. Os principais trabalhos dele, inclusive de 2010, podem ser baixados aqui!
  2. David Krackhardt: pesquisador da Carnegie Mellon. Seu trabalho é focado na relação das estruturas de rede e as organizações humanas. Propõe algumas tipologias para o estudo de redes e analisa diferentes formas que ações poderiam ser feitas para ativar colaboração em redes. Seu trabalho amplia a idéia simplista de que se ativa uma rede apenas ampliando a quantidade de links entre as pessoas. David mostra como isso pode ser efetivo ou um problema em determinadas situações, propondo que ações periféricas estruturais possam ser desenvolvidas de formas mais interessantes. Os principais trabalhos dele podem ser encontrados aqui!
  3. Rob Cross: pesquisador da Universidade de Virginia. Foi um dos criadores do conceito de análise de redes organizacionais. Ele aplica os métodos tradicionais de análise de redes em projetos em empresas, criando várias taxonomias de classificação e dicas, algumas interessantes outras nem tanto, sobre pequenas ações que podem ser tomadas no dia-a-dia para melhorar ações em rede. Seu foco é essencialmente empresarial, logo, precisa fazer um filtro grande em algumas coisas que ele coloca, pois podem ser bem questionáveis do ponto de vista de um projeto com uma visão mais social do mundo. Tem dois livros publicados que são interessantes, inclusive um que acabou sendo lançando em português no Brasil. Uma das publicações que achei mais interessante dele tá acessível aqui!
  4. Steve Borgatti: pesquisador da Universidade de Kentucky. Pesquisa redes do ponto de vista estrutural, relações culturais e gerenciamento do conhecimento. Foi um dos criadores do Netdraw e do Ucinet, dois dos principais softwares para análise de redes, principalmente para quem tá começando a fazer os primeiros experimentos. Suas publicações estão aqui!
  5. Linton Freeman: pesquisador da Universidade da California. Um dos mais antigos pesquisadores da área, partitcipou das principais descobertas estruturais e ajudou a desenvolver os principais métodos de pesquisa. Tem um livro bem interessante que conta a história da análise de redes sociais. Vale a pena conferir. Suas principais publicações podem ser encontradas aqui!
  6. Barry Wellman: pesquisador da Universidade de Toronto. Além do estudo de análise de redes sociais, Barry estuda também cultural digital e a os efeitos da cultura das redes no meio social. Tem um trabalho de pesquisa interessante chamado Conected Lifes, onde a partir de um questionário aplicado a 350 moradores da cidade de  Toronto, estudou as relações de mudanças sociais a partir da cultura das redes.
Uma boa lista de artigos e trabalhos de referência para quem tá afim de entrar na área é essa aqui! Certamente, é muita coisa e por isso recomendo dar uma boa olhada nesses 6 que cito acima.

 Agora, se o objetivo é aprender os conceitos básicos e conseguir usar uma boa ferramenta de visualização e análises de redes para rapidamente conseguir aplicar isso em projetos e experimentos, realmente recomendo esse livro: Exploratory Social Networks Analysis with Pajek. O livro é relativamente curto, tem 280 páginas, e ensina os principais métodos de pesquisa, fazendo uma rápida revisão teórica dos conceitos, já partindo para como aplicar isso usando o software Pajek. Devorei o livro em 10 dias, rodando os exemplos que ele inclui no site. Literalmente, foi um salto de compreensão do que dá para fazer e de como podemos olhar para os nossos projetos de uma forma um pouco mais interessante.

Enfim, certamente tem muito ouro de pesquisa, compreensão e visão de mundo nas bases de dados dos sistemas que temos ajudado a criar ao longo desses anos. O que fazer com isso, como dar visibilidade a isso e como contar essa história é uma questão de ponto de vista e de preferência pessoal. Fui!

Um comentário:

Blog do Ricardo disse...

Olá, Dalton. Estava precisando fazer um trabalho utilizando o pajek, contudo não sei como fazer um arquivo que ele consiga ler. Basicamente gostaria de fazer um grafo que conectasse autores de texto e suas referências bibliográficas sobre determinando assunto.
Você poderia me ajudar?


Parabénspelo blog, estou te seguindo agora!

Abraços!